fevereiro 20, 2013

Botucatu - Vila Paulista comemora reforma de creche


A Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Educação, promoveu na tarde de terça-feira (19) a entrega das obras de adaptação e ampliação do Centro de Educação Infantil (CEI) “Santo Calori”, na Vila Paulista, região Norte de Botucatu.


A obra foi executada pela empresa VPA Engenharia Ltda., com investimentos da ordem de R$ 510 mil. A área construída foi ampliada de 672 m² para 786 m². A creche agora conta com: dois novos berçários; lactário; trocadores, almoxarifados, solários e tanques de areia. Ela também ganhou novo telhado, reformas da cozinha e de todas as salas de aula, novos banheiros adaptados para deficientes, piso cerâmico novo e pintura.

Até o ano passado, a unidade atendia 86 alunos de zero a três anos em período integral e 118 alunos de 4 e 5 anos em dois períodos, num total de 204 crianças. Agora, com a reforma e ampliação, inicialmente a escola passará a atender 123 alunos da creche em período integral e 137 da educação infantil, num total de 260 crianças, com capacidade para atender até 296 alunos.

Presentes na cerimônia de entrega da obra, muitos pais se impressionaram com a beleza e estrutura do novo espaço destinado ao ensino dos filhos, cenário que não lembra nem de longe a antiga situação da creche.

“Era feio, parede tudo trincando. Mas agora ficou nota 10”, comenta José Fernandes Fogueiral, morador do Jardim Itamaraty e pai de uma menina de dois anos. “É tudo o que um pai precisa, ir trabalhar com a cabeça tranquila, sabendo que elas vão ficar em boas mãos”, justifica Bruna Carolina da Silva Montanha, moradora do Jardim Continental e mãe de duas filhas, com 6 e 4 anos.

Além da Vila Paulista, a unidade Educação Infantil atende também famílias de outros importantes bairros como Continental, Itamaraty, Vila Nova Botucatu, Eldorado, Real Park e Cambuí.

Demanda antiga do OP - O prédio, inaugurado em junho de 1986, nunca havia passado por alguma outra reforma e por isso apresentava rachaduras e infiltrações. Por conta disso, os pais de alunos passaram a reivindicar providências da Prefeitura, no sentido de garantir condições adequadas e mais conforto aos usuários e funcionários da unidade.

A reforma na creche Santo Calori se tornou tão emergencial que foi prioridade levantada pelo Orçamento Participativo pela primeira vez em 2006. Mas ela só saiu do papel na atual gestão quando a demanda foi votada como prioridade na região Norte, no OP 2011.

De acordo com o secretário de Descentralização e Participação Comunitária e coordenador do Orçamento Participativo, Paulo Sérgio Alves, as melhorias na creche Santo Calori demonstram a importância da participação popular nas decisões do governo, em como investir e elencar prioridades.

“Isso demonstra que o governo trabalha em sintonia e parceria com a população, aplicando os recursos e investimentos nas prioridades apontadas pelos cidadãos, solucionando os problemas que a população vivencia com maior proximidade”, destaca.

A diarista Vera Lúcia Quirino compareceu à inauguração e comemora os resultados. “Participei da assembleia do OP que escolheu a reforma [da creche e escola Santo Calori). Estou muito orgulhosa e feliz por fazer parte deste momento. O OP funciona e os moradores devem participar”, disse Vera, que inclusive foi à Câmara Municipal quando as obras da creche entraram em votação.
Homenagem - Também estiveram presentes ao evento familiares de Santo Calori, que dá nome à creche. Filho caçula de uma família de cinco irmãos, o homenageado se dedicou principalmente à pecuária e cafeicultura, mas trabalhou também com comércio e o transporte de materiais de construção.
Calori ainda teve uma importante participação para a educação local, quando doou a área onde foi construída a Escola Municipal de Ensino Fundamental “Angelino de Oliveira”, na Vila Antártica. Se estivesse vivo, Calori completaria exatamente no último dia 19 de fevereiro, 77 anos, o que emocionou ainda mais os parentes.
“A gente vive o que ele deixou: um legado de muito trabalho, honestidade, família. Então a gente se sente muito honrado com esta homenagem”, comenta um dos filhos de Santo Calori, Paulo Sérgio.
Na oportunidade, alunos da creche fizeram uma apresentação musical aos presentes. A diretora, Nicilene Grizzo Martins, não conteve as lágrimas ao comentar o esforço de todos, dos pais ao Poder Público, em tornar a reforma da creche possível. “Agradeço imensamente a reforma deste CEI, que possibilitará um ambiente propício de aprendizagem com infraestrutura. Faremos o melhor porque nossos alunos merecem”, discursou.
Prioridade é educação - Alessandra Lucchesi de Oliveira, secretária municipal de Educação, elogiou o esforço conjunto da equipe de Educação e profissionais da creche, a Associação de Subtenentes e Sargentos da Policia Militar e Escola Municipal de Ensino Fundamental “José Antonio Sartori” que de forma provisória acomodaram os alunos da creche Santo Calori durante sua reforma, mas principalmente a comunidade, que compreendeu a situação. “Agradeço aos pais pela confiança. Contem conosco numa qualidade de serviço, do carinho a seus filhos e de uma infraestrutura agora completamente adequada para receber todas essas crianças”, afirma.
O prefeito João Cury Neto lembrou que a creche foi construída no primeiro governo do meu pai, Jamil Cury, e que depois disso nunca mais ela recebeu qualquer tipo de benfeitoria. “Aqui [creche] foi objeto de denuncia, a população já estava praticamente entregando os pontos, achando que nenhum governo ia se sensibilizar com essa demanda. E desde que a gente entrou, nós colocamos ela numa escala de prioridade e trabalhamos para conseguir atender a essa solicitação da população e dos conselheiros do Orçamento Participativo. Aqui a comunidade é muito unida. Mas o mais importante é que a obra hoje está terminada, está sendo entregue à população. Estamos começando as aulas numa creche inteirinha reformada e nós estamos honrando um compromisso”, enfatiza.
Há quatro anos a educação tem sido prioridade do Poder Público Municipal. A próxima obra a ser entregue nesta área de governo, no início de março próximo, é a creche “Ruy Amado Piozzi”, no antigo prédio da Proelma Materiais de Construções. Ela atenderá os alunos que ocupam dois imóveis na Vila dos Lavradores, além de ter um em horário diferenciado para filhos de pessoas que trabalham no comércio.
Paralelamente a Prefeitura de Botucatu investe pesado na reforma de cinco escolas de Ensino Fundamental que foram municipalizadas: “Martinho Nogueira”, Bairro Alto; “Paulo Guimarães”, Jardim Brasil; “Américo V. dos Santos”, Cecap; “Francisco Guedelha”, Parque Marajoara; “Raymundo Cintra”, Distrito de Vitoriana.
O investimento total está estimado em R$ 3,3 milhões e foi viabilizado por meio de convênios firmados entre o Município e a Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE). A previsão é que as obras durem oito meses.