fevereiro 18, 2013

Corpo sarado em qualquer época do ano


Será que férias combinam com tratamentos estéticos ou férias é para descansar, de tudo, não fazer nada mesmo, a não ser desligar-se de toda e qualquer rotina? E o verão, ajuda ou atrapalha os procedimentos estéticos?


Há controvérsias, pois tem quem diga que é justamente nas férias que se deve aproveitar para fazer tratamentos estéticos, principalmente aqueles que levam alguns dias para mostrar os seus reais resultados e que é perfeitamente possível fazer uma cirurgia corretiva e ainda passear.

Quanto ao verão, os especialistas neste assunto garantem que é possível realizar a maioria dos procedimentos cirúrgicos nesta época do ano, desde que se tomem cuidados com o excesso de sol e viagens longas de carro após o período pós-cirúrgico. Quem quer aproveitar a estação mais quente do ano com o corpo em dia, entretanto, deve estar atento ao período mínimo para que o corpo desinche e se livre das manchinhas roxas.

Todo mundo quer ficar mais bonito; por ser o Brasil um país tropical, essa é a estação do ano mais aguardada para aquelas férias tão merecidas. Em relação à preparação do corpo por meio de uma cirurgia plástica, há alguns cuidados que precisam ser tomados para que os resultados não sejam comprometidos. No entanto, como o clima parece estar meio confuso, uma vez que faz frio no verão e vice-versa, fica difícil prever qual seria a época ideal para tais procedimentos.

Os cirurgiões plásticos garantem que tomando os devidos cuidados é possível passar por uma cirurgia ou lipoaspiração em qualquer época do ano desde que o paciente não se exponha diretamente ao sol durante 30 dias para que as cicatrizes não escureçam.

Com relação às viagens, os médicos orientam que se for viajar de avião e o trajeto durar poucas horas, o paciente poderá fazê-lo após três ou quatro dias sem maiores problemas, mas as viagens de carro são aconselhadas após 15 dias, no mínimo.

Em média, uma lipoaspiração leva 30 dias para desinchar quase totalmente, mas atenção: faça tudo com cautela, porque melhor do que eliminar uma dobrinha é manter a saúde em dia.
O jeito mais fácil de manter o peso em dia é buscando uma alimentação saudável, livre de gorduras e doces, e fazer exercícios. Caminhar – com regularidade - é uma excelente opção.

Pés de fora para refrescar
Dias quentes, é hora de mostrar os pés em belas sandálias, sejam elas de salto ou rasteirinha. Para isso, é preciso sanar qualquer problema como frieiras ou rachaduras e sentir a beleza em seus pés.

Segundo especialistas, as frieiras são muito comuns no inverno, pois quando os pés ficam úmidos, quentes e irritados, o fungo se multiplica e infecta as camadas superiores da pele, sendo que os principais sintomas são coceira, ardência e descamação. A fim de prevenir, é preciso secar bem entre os dedos, usar meias de algodão evitando as sintéticas, pois não absorvem a umidade e colocar talco antifúngico nos sapatos.

Já a rachadura, especialmente nos calcanhares, é um problema comum dermatológico chamado de queratose. O resultado desse problema é o espessamento da camada mais externa da pele, pelo acúmulo de células mortas. As células do corpo, incluindo as da pele, estão constantemente se renovando pelo processo de divisão celular, amadurecem , morrem e são descartadas. O ciclo do processo dura 28 dias e, em algumas pessoas ele não se completa, pois não descarta as células mortas formando as terríveis rachaduras.

A queratose é mais comum na época do verão, pois a transpiração é maior e consequentemente colabora para desidratação e o ressecamento da pele. Para evitar essas rachaduras, é importante hidratarmos os pés e ficarmos atentos à presença de fungos e outros microorganismos, que se alimentam das células mortas.Os portadores de queratose devem consultar um dermatologista para diagnosticar a causa.

Na maioria das vezes se resolve o problema hidratando os pés com pasta composta de uréia e queratolítico, que promoverá a esfoliação da área acometida. Por isso é que é importante usar cremes hidrantes específicos para os pés, pois muitas vezes o hidratante comum não consegue combater a queratose.

Vai aqui uma dica de ouro: uma vez por semana, ao sair do banho, passe uma pedra-pomes ou uma lixa própria nas zonas mais ásperas, a planta do pé e o calcanhar.Os movimentos devem ser retos e lentos, de baixo para cima ou da esquerda para direita.

Depois de alisar as zonas ásperas, aplique um creme próprio para a região, com os pés ainda úmidos para otimizar a absorção. Outro truque é aplicar o creme e colocar meias de algodão antes de dormir ou ainda envolver os pés em película aderente, colocar as meias de algodão e deixar o creme agir durante uma hora.