fevereiro 15, 2013

projeto guri: inscrições adiadas até 28 de fevereiro


A coordenação do Projeto Guri do Polo de Botucatu informa que as inscrições para novos alunos foram adiadas até o dia 28 de fevereiro. No momento, os atendimentos para realização das matrículas estão sendo realizados às segundas, terças e quintas-feiras, na recepção do Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci”, das 14 às 17h30.


O início das aulas também foi adiado para o dia 1º de março. Segundo Vinícius, ainda existem vagas para os cursos de violino, viola clássica e canto coral, para alunos de 9 a 17 anos, e de iniciação musical para crianças de 6 a 8 anos.

Os interessados ou responsáveis devem apresentar no ato da inscrição os seguintes documentos: cópia do RG ou certidão de nascimento, cópia da declaração escolar e comprovante residencial.

O local das aulas ainda está em fase de viabilização devido à reforma do Espaço Cultural “Dr. Gabriel Marão”, onde eram realizadas até o ano passado.

Sobre o Projeto Guri - Mantido pelo Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, desde 1995 continuamente, nos períodos de contra turno escolar, cursos de iniciação musical, coral, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopro, teclados e percussão.

Mais de 55 mil jovens fazem aulas nos 421 polos distribuídos por todo o Estado de São Paulo. O programa socioeducativo há 16 anos realiza um trabalho que tem na música seu instrumento de transformação e, nos guris, sua obra-prima. . Em Botucatu, oferece cursos de canto coral, iniciação musical, violino, viola clássica, violoncelo, contrabaixo e teclado.

O Projeto Guri é administrado por duas organizações sociais ligadas à Secretaria de Estado da Cultura. Os mais de 360 polos distribuídos pelo interior e litoral do Estado, com mais de 40 mil guris, são dirigidos pela Associação Amigos do Projeto Guri (Amigos do Guri). Já a gestão das unidades da capital é realizada pela Santa Marcelina Organização Social de Cultura.

Além do Governo do Estado seu idealizador – a Amigos do Guri, que compartilha com a Secretaria de Estado da Cultura a gestão do projeto desde 2004, conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas.