março 27, 2013

Transformando propriedades rurais em atrativos para o turismo local


Como extrapolar as fronteiras da produtividade em áreas rurais abrindo as porteiras das áreas privadas para visitantes, aplicando ações que incentivem as práticas turísticas, latentes em cada agricultor, essa foi uma das principais propostas do curso de turismo rural realizado esse mês em Botucatu.


Durante quatro dias, o grupo de alunos composto principalmente por proprietários de terras obtiveram informações e aprendizado sobre o turismo e a importância do turismo rural.

Os alunos receberam aulas de atendimento, hospedagem, gastronomia, turismo de aventura, administração e outras informações que poderão ser implantadas na propriedade rural, em aulas na Fazenda Lageado, em uma sala pertencente ao Senar.

O curso inclui material e alimentação e terá duração de dez meses, com uma carga horária de 240 horas e três encontros por mês. Os interessados devem ter idade mínima de 18 anos, ser alfabetizados, ter propriedade rural ou estar envolvidos na área, e ter interesse na atividade de turismo rural.

Porém, os quatro dias de atividades, é apenas o início de uma série de lições divididas em 10 módulos, sendo um cada mês.

Uma das atividades que foi mais bem recebida pelos participantes foi a visita às propriedades rurais do município, quando foram orientados a manter o olhar voltado a possíveis empreendimentos, analisando todos os pontos fortes e fracos dos locais visitados.

“Este é o momento em que o aluno é levado a ampliar o olhar sobre a propriedade rural. Os sítios visitados são dos alunos do curso que tem interesse em ter a atividade de turismo rural em sua propriedade”, informa a assessora da Subsecretaria de Turismo, Lucina Alho.

As aulas são realizadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), através do Sindicato Rural de Botucatu e com apoio da Prefeitura Municipal via Subsecretaria de Turismo e Secretaria de Educação.