maio 02, 2013

Fundo do Baú - A saga de Maria Moura


Sucesso absoluto de audiência, a minissérie já foi exibida três vezes e também foi lançada em DVD


Maria Moura era uma menina dócil e delicada até que perde o pai e é seduzida pelo padrasto. Talvez esse tenha sido um dos melhores papéis da carreira de Glória Pires. "Memorial de Maria Moura" foi escrito por Rachel de Queiroz e transformado em minissérie por Jorge Furtado e Carlos Gerbas e exibida pela Globo em 1994.

Depois da morte da mãe, Maria Moura se vê envolvida numa disputa de terras com os primos e se transforma numa guerreira. Cercada pela miséria do Nordeste, ela lidera um bando pelo sertão responsável por assaltos e assassinatos. O final de Maria Moura é numa fortaleza edificada em suas próprias terras.

No início da trama, Maria Moura é interpretada por Cléo Pires, filha de Glória, que estreava como atriz. Outra revelação foi a Zezé Polessa que interpretou Firma, a prima invejosa de Maria, num desempenho denso e dramático; Rubens de Falco também voltava a cena como Tibúrcio, outro inimigo moral de Maria Moura. Cabe destacar ainda a atuação de Marcos Palmeira, de cabelos loiros e olhos azuis, no papel do namorado traidor de heroína.

Também chamou a atenção do público o amor proibido entre o padre interpretado por Kadu Moliterno e Bia Seidl.

No elenco estavam ainda, Jackson Antunes, Sebastião Vasconcelos, Zezé Motta, Cristiana Oliveira, Clementino Kelé, Chica Xavier, Rosamaria Murtinho, Ariclê Perez, Bete Mendes, Ernani Moraes, Miriam Pires, Otávio Müller, entre outros.

Exibida originalmente entre 17 de maio e 17 de junho de 1994 em 19 capítulos, a minissérie foi reapresentada, quatro anos depois, no mesmo horário, entre 28 de julho e 21 de agosto de 1998, em 16 capítulos, e, lançada em DVD dez anos depois, no ano de 2004. Também foi reapresentada pelo canal pago Viva. .