maio 02, 2013

Polícia aborda 25 revendas de software no Brasil e apreende 550 mídias ilegais


Autoridades policiais de diversas cidades do Brasil vêm conduzindo forte ação de combate à pirataria, realizando operações de busca e apreensão em revendas suspeitas de comercializarem software pirata. Com o apoio logístico da ABES, que mantém um portal de Denúncias Anônimas de Pirataria de Software (www.denunciepirataria.org.br) em parceria com a BSA (The Software Alliance), foi possível fortalecer o trabalho investigativo para identificação de focos de pirataria. Como resultado, já foram realizadas, só no mês de março, ações nos Estados do Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.


As cidades contempladas até o momento foram: Curitiba, Caxias do Sul, Gramado, Taquara, Pelotas, Rio de Janeiro e Ribeirão Preto. No total, as autoridades abordaram 25 revendas suspeitas de comercializar softwares piratas, com apreensões que ultrapassam 550 mídias suspeitas de conter programas de computador sem licença, além de pen drives, discos rígidos e seriais para ativação de programas de computador.

A informação das autoridades e da própria ABES é de que a qualquer momento novas ações podem ocorrer, uma vez que a entidade está ampliando suas frentes, a exemplo do Portal de Denúncias, que teve sua divulgação reforçada através de campanha em rádios e em portais online em março e abril.

De acordo com o coordenador do Comitê da Propriedade Intelectual da ABES, Rodrigo Paiva, atualmente, as autoridades policiais têm se concentrado em conter o poder de proliferação de cada mídia (que pode ser facilmente copiada e multiplicada) e não apenas no volume do material suspeito.

“O novo portal de Denúncias Anônimas vem apoiando as investigações da polícia, que tem buscado reprimir a propagação dessas cópias ilícitas entre comerciantes, fazendo busca e apreensão de qualquer quantidade, seja de uma mídia ou mil. Também estão sendo apreendidos todos os equipamentos que contenham cópias desses programas como pen-drives, discos rígidos externos ou seriais para ativação dos softwares”, afirma Paiva.

Número de revendas abordadas por Estado:
Paraná (Curitiba): 06
Rio de Janeiro (Rio de Janeiro): 05
Rio Grande do Sul (Caxias do Sul, Gramado, Taquara e Pelotas): 10
São Paulo (Ribeirão Preto): 04

Sobre a ABES
A ABES, Associação Brasileira das Empresas de Software, é a mais representativa entidade do setor com cerca de 1500 empresas associadas ou conveniadas, distribuídas em 21 estados brasileiros, responsáveis pela geração de mais de 100 mil empregos diretos e um faturamento anual da ordem de USD 14 bilhões por ano.

As empresas associadas à ABES representam 90% do faturamento do segmento de desenvolvimento e comercialização de software no Brasil e 33% do faturamento total do setor de TI, equivalente em 2011 a USD 42,5 bilhões de vendas de software, serviços de TI e hardware.

Desde sua fundação, em 9 de setembro de 1986, a entidade exerce a missão de representação setorial nas áreas legislativa e tributária, na proposição e orientação de políticas voltadas ao fortalecimento da cadeia de valor da Indústria Brasileira de Software e Serviços – IBSS, na defesa da propriedade intelectual e combate a pirataria de softwares nacionais ou internacionais e no apoio as iniciativas de fomento à pesquisa, desenvolvimento, inovação e ao desenvolvimento do software nacional.