julho 26, 2013

WWF realiza palestra sobre conservação da Amazônia para Juventude Viva em Manguinhos (RJ)

O Parque de Manguinhos, na Zona Central do Rio de Janeiro, recebeu na quarta-feira (24), segundo dia da Jornada Mundial da Juventude, mais um evento oficial: a abertura e primeiro dia de debates do Fórum Social Juventude Viva, organizado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) do Estado do Rio de Janeiro, Arquidiocese do Rio e Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O WWF foi o responsável por organizar uma mesa sobre sustentabilidade, da qual participaram Claudio Maretti, líder da Iniciativa Amazônia Viva, Dekila Chungyalpa, diretora do Programa Terra Sagrada, e convidados. A intenção foi mostrar, para uma juventude ativa, a relação entre fé e conservação da natureza, o cenário atual da Amazônia e do meio ambiente no mundo, e a importância do engajamento de jovens na divulgação da mensagem de maior respeito com a natureza.


Dekila viajou de longe para estar no evento, mas sua história de vida sugere localidades ainda mais remotas. Nascida no Nepal, em meio às montanhas do Himalaia, foi viver em Nova Iorque, nos Estados Unidos, aos 15 anos de idade. E logo se sentiu uma 'refugiada das questões ambientais'. Foi a saudade de casa que a levou a ser uma ambientalista, iniciando nos Himalaias, hoje é diretora do Terra Sagrada, programa do WWF que defende  o respeito pela natureza no contexto de diferentes religiões. Segundo ela, que trabalha com monges tibetanos e também com religiões na África, a Terra está em perigo, e cabe apenas a nós, cujas vidas são dons concedidos, olhar mais para fora de nosso corpo e perceber a relação de interdependência que temos com os recursos naturais oferecidos pelo planeta.

Em seguida, Claudio Maretti, líder da Iniciativa Amazônia Viva, que atua nos nove países amazônicos, ressaltou o processo de degradação do bioma e as consequências drásticas que isto pode trazer não apenas para os 33 milhões de habitantes que lá vivem, inclusive comunidades locais e povos indígenas, mas também para todos no planeta, uma vez que a Amazônia ecologicamente saudável é fundamental para o equilíbrio climático e o mais relevante celeiro de biodiversidade do mundo. "É muito importante proteger a natureza. Ela é parte da Criação de Deus, como dizem os cristãos participantes da Jornada Mundial da Juventude, e deve ser compreendida na sua complexidade e protegida, pois todas as pessoas e jovens têm direito a um ambiente saudável".  Também representando Maria Cecília Wey de  Brito, secretária geral do WWF-Brasil, Maretti mencionou que a pegada ecológica é um conceito que mede o impacto do homem na Terra. "Podemos constatar que as nossas atividades já consomem o equiva lente a 1 planeta e meio, ou seja, uma vez e meia maior do que a natureza consegue se regenerar. A juventude deverá ter a sabedoria de reverter este quadro", afirmou.

A análise educativa sobre o quanto os recursos naturais e a diversidade da fauna e da flora são importantes para a vida diária foi o ponto da exposição de Márcia Chame, coordenadora do Programa Institucional Biodiversidade e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ela explicou para os jovens presentes na plateia, por exemplo, que a mostarda selvagem, uma planta, é a responsável pela existência de alimentos como repolho, brócolis e couve-flor. Sem ela, a salada em nossos pratos estaria muito desfalcada. Além disso, 90% da produção de plantas que servem de alimento para os seres humanos dependem da polinização das abelhas - caso elas fossem extintas, portanto, haveria uma batalha ainda mais severa contra a fome. Mais que isso, ela explicou como a presença da natureza, e nossos cuidados, mesmo em áreas urbanas, ajudam a reduzir o impacto das doenças, como no caso da dengue menos proeminente no ambiente mais natural da floresta do Parque Nacional da Tijuca. "O veneno da jara raca, cobra brasileira, é a matéria-prima para um remédio muito utilizado no combate à pressão alta. Ou seja, ela é a responsável por salvar milhões de vidas", completou Márcia.

A noção cotidiana do meio ambiente e de seus recursos foi também o tema da fala de Laécio Vieira, jovem que faz parte da Pastoral da Juventude Rural. Segundo ele, o jovem católico do campo tem uma ligação muito forte com a terra, pois dela tira o seu sustento. Além da importância da agricultura familiar na produção de alimentos e no esforço de evitar sua contaminação, ele mostrou que os pequenos agricultores defendem o ambiente que beneficia a todos. Por isso vê com ainda mais proximidade a relação entre fé e natureza.

No final do painel, o WWF doou 50 publicações e vídeos para a Biblioteca Parque Manguinhos, sob a coordenação de Ivete Miloski. Para ela, o gesto é muito importante para gerar mais conhecimento e educação da comunidade que vive no entorno.

 Fé e conservação da natureza

 Outra ação do WWF na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é a disseminação da mensagem ambiental por meio da produção, em conjunto com os organizadores da JMJ, de vídeos curtos sobre temas ambientais e depoimentos de jovens sobre a relação entre fé e conservação da natureza. Os vídeos estão sendo veiculados e distribuídos nos canais de mídias sociais da JMJ desde 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente. (http://goo.gl/OxRL6E)

O vídeo sobre a Amazônia também faz parte da programação cultural na orla de Copacabana em preparação para as celebrações do Papa hoje, dia 25, e da atividades desta sexta-feira e sábado, que serão acompanhadas por representantes do WWF, além do grupo de cinco peregrinas da ONG que participam da Jornada Mundial da Juventude (https://www.youtube.com/watch?v=BqGLVelWS3g )

O WWF também participou do evento oficial "O Futuro Sustentável que Queremos para a Humanidade" organizado pela PUC-Rio na manhã de segunda-feira (22 de julho), data da chegada do papa Francisco ao Rio de Janeiro para a Jornada Mundial da Juventude.  O evento marcou o início da semana e mostrou parte do enfoque da Jornada, pois discutiu a importância da preservação da natureza como responsabilidade da fé e da ética religiosa e humana.

 Sobre o WWF-Brasil: é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. O WWF-Brasil, criado em 1996 e sediado em Brasília, desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede independente de conservação da natureza.

 Sobre a Iniciativa Amazônia Viva: lidera os esforços da Rede WWF para garantir uma Amazônia ecologicamente saudável e que mantenha sua contribuição ambiental e cultural às populações locais, aos países da região e ao mundo, por meio da manutenção dos processos e dos serviços ecológicos, em um sistema que propicie o desenvolvimento econômico inclusivo, com equidade social e responsabilidade global.

 Sobre a Rede WWF: é uma das maiores e mais respeitadas organizações ambientalistas independentes do mundo.  O WWF tem o apoio de quase 5 milhões de pessoas e dispõe de uma rede mundial que atua em mais de 100 países. A missão da Rede WWF é interromper a degradação do meio ambiente e construir um futuro no qual os seres humanos vivam em harmonia com a natureza.

 Jornada Mundial da Juventude: é um evento internacional, organizado pela Igreja Católica, que reúne jovens católicos de todo o mundo. A XXVIII JMJ será realizada entre 23 e 28 de julho  de 2013 na cidade do Rio de Janeiro e tem como lema "Ide e fazei discípulos entre todas as nações" (Mt 28, 19). Estes encontros se originaram em 1984, quando o Para João Paulo II entregou aos jovens a Cruz que se tornaria um dos principais símbolos da Jornada, durante o Encontro Internacional da Juventude. A primeira JMJ, nomeada como tal, ocorreu em 1986.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...